Pages Navigation Menu

Notícias e Novidades do Mundo Gospel

Anuncie Aqui

Como o cão lambe as águas

E fez descer o povo às águas. Então o SENHOR disse a Gideão: Qualquer que lamber as águas com a sua língua, como as lambe o cão, esse porás à parte; como também a todo aquele que se abaixar de joelhos a beber. Juízes 7.5
Israel estava vivendo tempos difíceis como reflexo do pecado cometido por toda nação. Gideão, depois de receber de Deus a prova de que estaria com ele na batalha, aceitou se colocar à frente do exército que colocaria os midianitas pra fora dos termos de Israel, pondo fim aos longos anos de escravidão imposta.
Convocou todo Israel e conseguiu um exército composto por trinta e dois mil homens. Com certeza respirou aliviado achando que com um grande exército a promessa de Deus se cumpriria com maior facilidade. Qual não foi a sua surpresa ao constatar que Deus o provaria duramente a fim de demonstrar-lhe todo seu poder. Deus mandou que voltassem para casa todos os covardes e medrosos. Para seu desespero foram embora, na primeira leva, vinte e dois mil soldados que seriam pedra de tropeço e impedimento no meio do batalhão.
Ficaram apenas dez mil. Falou então o Senhor para ele que ainda tinha muita gente. Mandou que descessem às águas porque lá os provaria e tiraria dali um exército totalmente pronto e aprovado para a batalha. Gideão deveria por a parte aqueles que lambessem a água como cão separando-os daqueles que levassem a mão à boca para beber.
Podemos claramente comparar que descer às águas significa recorrer a Palavra de Deus como única arma potente e capaz de vencer o inimigo sagaz. Lamber a água apressadamente como um cão, sem o auxílio das mãos, significa a pressa que devemos ter em tomarmos posse do conhecimento dessa arma poderosa, com a qual Jesus venceu o maligno na tentação do deserto. Jesus já nos deixou o exemplo; sabemos que funciona; sabemos que é vital. Dessa forma denotaremos estarmos aptos para a guerra e, consequentemente, fadados à vitória.
Ajoelhar-se calmamente e levar a mão à boca é perder tempo precioso. É demonstração de puro despreparo físico e, sobretudo espiritual; é clara evidência de ser um candidato inveterado ao fracasso. Representa aquela pessoa que não faz ideia da potentíssima arma que tem em suas mãos e dela não faz caso, desprezando-a em seu viver cotidiano.
A Bíblia Sagrada é a Palavra de Deus e fonte inesgotável de poder e conhecimento. O mundo jaz no maligno, o cerco do inimigo está apertando, não podemos perder tempo nem demonstrarmos lentidão na busca deste poder para vencer o mal. Não é tempo de perdermos tempo com regras, protocolos e distrações paralelas, os quais só farão atrasar o plano de Deus em nós. Ouvi um pastor fazer um trocadilho dizendo que “devemos aproveitar o tempo, enquanto é tempo, porque depois do tempo, não haverá mais tempo”.
A espada do Espírito, que é a Palavra de Deus, é a nossa arma ofensiva para destruir as fortalezas do mal. Que Deus veja em cada um de nós o interesse, preparo e potencial necessário, tal como houve nos trezentos, para desbaratarmos as fortalezas adversárias.
Lamber a água como um cão denota pressa, agilidade e prontidão no serviço do Mestre. Ajoelhar-se e levar a mão à boca para beber denota lentidão, descaso com a urgência requerida pelos tempos difíceis e trabalhosos que estamos vivenciando.
Lembremo-nos sempre que a água é a Palavra de Deus. Saciando-nos dela convenientemente estaremos capacitados a nos alistarmos no glorioso e vencedor exército de Deus.
Por Irani az Campos Ferreira

share medium Como o cão lambe as águas

Paulo Ricardo

Cristão, Evangélico, Divulgador Gospel, trabalho no A Noticia Gospel e em outros sites, evangélicos divulgando e contribuindo voluntariamente com conteúdo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Anuncie Aqui
Anuncie aqui